A torturante história das pessoas que são incrivelmente invisíveis

Eu mais penso do que falo, e esse é um problema que não só eu carrego, mas uma porcentagem infindável de pessoas que são introvertidas. Sei disso porque essa é uma característica gritante na minha personalidade.

O foco do meu desabafo hoje nem é sobre mim, me considero muito egocêntrica, mas finalmente não tenho vontade alguma de falar sobre minhas características (ruins, porque só falo delas, hahahah) – e sim sobre as pessoas que conheço e que passam despercebidas, mas não deveriam.

Não saber interagir com as pessoas é um problema horrível e incontrolável. Às vezes estraga relacionamentos, amizades, vida profissional e sonhos. Perdi a conta de quantas vezes alguém me contou algo incrível e que não conseguiu colocar em prática por medo de dar a cara a tapa. E não, eu não culpo essa pessoa. Ser introvertido e conseguir realizar algo fora da caixa e correr o risco de se tornar visível – sim, correr o risco! – é só para os fortes. Parece estranho? Mas é exatamente isso que acontece.

O medo não é do fracasso. O medo é de dar certo e você precisar falar, se apresentar, se tornar alguém que as pessoas conhecem quando estão andando na rua. Se fosse possível realizar coisas incríveis sem que ninguém soubesse seu nome, seu rosto, uma certeza eu tenho: haveriam milhões de ? em uma multidão.

Imagem de blue, grunge, and art

Tudo que eu queria era que essas pessoas incríveis que eu conheço dessem a cara a tapa porque eu não consigo. Porque eu queria poder virar e falar: ei, se der errado eu vou estar aqui, vai lá cara, faz acontecer! Eu não consigo. Mas vai que com você dá certo e isso me inspira a tentar sair um pouco da minha bolha?

Mas vou confessar. Na verdade eu ando sendo essa pessoa. Eu ando tentando fazer coisas que dificilmente eu faria, por exemplo, escrever em um blog, conversar com pessoas aleatórias na rua, puxar assunto com desconhecidos e ser mais sociável no geral. Se eu conseguir puxar um só amigo – que é incrível, mas insiste em ser invisível – pra fora da bolha, eu tô feliz!

Imagem de climb, funny, and human

Sinto que é muito difícil expressar certos sentimentos quando se é introvertido, até porque atitudes são um medo constante de quem não curte nem mesmo andar de cabeça erguida na rua. Mas sinto que essa é minha maior declaração de amor por aqueles queridos que tenho ao meu lado e não curtem “dar uma aparecida”: é tentar aparecer e mostrar que nem é tão difícil assim 🙂

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s